Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A sina, o caminho, ou simplesmente uma história. Um caminho igual a tantos outros, ou, uma história de vida, semelhante a tantas outras vidas. Uma história vivida, ou apenas fruto da minha imaginação.


12
Mai19

Longo Caminho para Casa - Sete

por Longocaminhoparacasa

57258194_2636357809708944_8239006261786443776_n

 

Os dias foram passando, e o verão continuava inconstante….

Ora trazia no coração o calor que o sol lhe oferecia, ora sentia nos ossos o gelo que a brisa fria lhe ofertava…

Ora sorria, ora sentia os ossos a rugirem-lhe em voz alta, na alma, o gelo da sabedoria da justiça…

Sobremesa barrada com a doce moral.

Provava da sua ideia de justiça, e bebia da solidão amarga que teimava em a aconselhar sobre a bíblia da justiça divina…

Lá fora lê no céu a mensagem que lhe diz a imagem do raio que se rompe no manto azul negro da noite…

Nos seus ouvidos zoa o som da música da voz de comando do senhor ralhando-lhe… Tal qual como ela tinha previsto…

- Ouves? É o nosso senhor a ralhar….

- A ralhar, avó? Está zangado? Com quem? Porquê?

- Sim, com os homens maus, que fazem maldades, fazem a guerra e cometem pecados….

- O que é um pecado, avó?

-Espera.. Toma, lê este livro.. Quando acabares dir-me-ás tu o que consideras pecado, sim?

- Está bem…

Tinha pouco mais do que uma mão cheia de anos…

Passadas já quase 3 décadas, ela nunca acabou de ler o livro todo… Leu saltando folhas, fazendo batota, para que pudesse continuar na ignorância, vivendo a vida, saboreando-a lentamente e colhendo-lhe os frutos… Uns bons, outros maus… Mas queria poder ser ela a selecciona-los… Distinguindo sempre o bem do mal, mas sempre sem ter que suportar na mente, o peso da consciência do que era para o mundo considerado pecado…

No entanto, ouvia rumores… Juízos de valor que se apregoavam. Ora por quem nunca lutou pela felicidade, ora por quem foi abençoado pela felicidade e não lhe sabe dar o valor….

Olhava o céu e perdia-se em pensamentos… No que tinha lido, no que tinha aprendido, e no que ia ouvindo….

Sabia quem era , e tal como o tempo, ela também se sentia inconstante….

Ora bem, ora mal… Ora com asas de anjo, ora pecadora…

Tal nuvem branca e pura, tal lua pecaminosa…

Tal qual como ela se sentia também…….

Flor frágil e doce, mascarada de forte…

Guerreira que facilmente vestia o seu traje para lutar contra o seu inimigo, o seu coração… E chegara esse momento…

Sabia o que estava certo, não pelas leis do pecado, mas pela pior e mais rude lei … Aquela que emana da sua razão…

Acabara o dia a pensar no que mais a atormentava nos últimos dias…Que tinha uma decisão a tomar… Dar voz à razão na luta contra o coração…Uma decisão que a magoava…. Mas, precisava faze-lo por mais que lhe doesse… Era o mais justo, era a decisão mais acertada, era o que tinha de fazer, embora fosse esse o espinho que mais a magoava naquele instante. Mas, era algo que tinha de ser feito…

Por mais problemas que lhe inundassem a mente, isso era o que mais a fazia sofrer… O ter de tomar essa decisão…

O amor é como um pombo correio, abre-se a porta , e deixa-se voar…. Espera-se … Se voltar é porque aprendeu com a vida, os ensinamentos do que realmente é importante. Aprendeu o que é o amor… Sentiu o seu real significado… Lutou, voou, sentiu saudade, chorou…Sofreu….E percorreu o caminho e... Voltou…. Se não voltar é porque, ou não aprendeu, ou não foi importante aprender…. Há quem se prefira perder, no caminho da sua casa…. Ora tornando-o longo, ora transformando-o numa estrada inatingível…. Assim sofre e faz sofrer menos...
CLR

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:38



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D